domingo, 14 de março de 2010

Estranha poesia


Quisera eu entender
a linguagem da poesia,
nada há em mim
que me permita transcender
meus horizontes...
por mais que eu leia e releia
poesias, poemas, escritos enfim
parece-me que habita
a memória das coisas
os sentimentos mais intimos
as profundas emoções
o modo peculiar de ver o mundo
embora ambíguo...
mantendo portas e janelas
sempre abertas
sou prática e mesmo
estando sempre alerta...
Oh Meu Deus!!
os versos me confudem
invadem, alegram e
ferem...manifestam desejos
que apenas o coração possui
e só consegue expressá-los
através da POESIA!!!

Meire Jorge

Um comentário:

Maria disse...

Amiga Meire, ser poeta é um dom especial, é escrever com alma, como você escreveu.

"O poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente.

E os que lêem o que escreve,
Na dor lida sentem bem,
Não as duas que ele teve,
Mas só a que eles não têm."

Fernando Pessoa.
bjs
Maria

Related Posts with Thumbnails