terça-feira, 23 de junho de 2009

Incognitamente...Inconstante!




Nas braçadas da solidão,
me perco da minh'alma...
E como notas dissonantes
flutuo pelo espaço orbital!
A distância é longa,
e esse escarcéu diluído
no espaço, me faz
desejar teus abraços.
Efêmero, volátil,inconstante...
Nem sempre sei se estás indo ou voltando.
És uma ingógnita!
Me esquece em qualquer direção,
sem elo, sem ligação.
Vivo a vida, pela vida
num redominho fulgaz
camuflando em minha química
de encanto e magia...
sonhos e desejos...
Como se todas as partículas
do meu ser,
em teu alcatruz abrigassem
Esperando que no reencoontro
teus olhos me encontrassem!
por Meire Jorge

Um comentário:

Ademar Oliveira de Lima disse...

Estive por aqui em visita ao seu blog!! Abraços Ademar!!

Related Posts with Thumbnails