sábado, 3 de outubro de 2009

Fugaz




Sai com pressa,antes de me afogar num mar
de nada enganado de tudo,
por abraços aquecidos,
porém frágeis e
perdidos.

Sai com pressa,
antes de culpar meus olhos embaçados,
ou minha cegueira induzida,
pelos mistérios camuflados
de uma vida escondida.

Sai com pressa,
antes de mais tempestades,
sangrentas e lacrimejantes,
que iludiram nossos corpos amantes
com prazeres adolescentes e errantes.

Sai, com pressa,
de um ser blindado,
que escolheu ser somente seu,
que também foge, com pressa,
para ficar só com seu eu.

Sai, com pressa,
de um ser diferente,
que só amava,
intensamente,
o desejo de me amar.

2 comentários:

paula barros disse...

As vezes é preciso saber sair para não se afogar. Mesmo que seja num mar de emoção. (me fez lembrar disso)

Você escreve muito bem, gostei, me identifiquei.

Meire Jorge disse...

OLá Paula, agradeço as palavras e o incentivo. bjss

Related Posts with Thumbnails